Apple adverte que regras do Covid na China estão prejudicando a produção do iPhone

0


A Apple disse em comunicado no domingo que reduziu temporariamente a produção do iPhone 14 devido às restrições do Covid-19 em sua principal fábrica de montagem do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max em Zhengzhou, China.

A fábrica, administrada pela Foxconn, está operando com “capacidade significativamente reduzida”, disse a Apple. Ele avisou que enviaria menos unidades e que os clientes experimentariam tempos de espera mais longos ao encomendar dispositivos.

O aviso da Apple levanta a possibilidade de que poderia vender menos iPhones no trimestre de dezembro porque está tendo problemas para atender à demanda. Anteriormente, apontou para uma desaceleração do crescimento no trimestre de dezembro do mês passado.

Ele disse que continua a ver forte demanda pelos modelos afetados, que são mais caros que outros modelos de iPhone e começam em US$ 999 e US$ 1099.

Na última semana, a China ordenou bloqueios em Zhengzhou, onde a Apple faz a maior parte de sua produção de iPhone. A fábrica na China tem lidado com funcionários que fogem da instalação devido às suas políticas e surtos de Covid, de acordo com a Reuters.

A China continua a impor uma política de “Covid zero” que exige que instalações como a instalação do iPhone em Zhengzhou operem como “circuitos fechados”, onde os trabalhadores se isolam em dormitórios e trabalham em fábricas separadas do mundo exterior.

Atualmente, leva 31 dias para receber um iPhone 14 Pro se encomendado no site da Apple, mais do que o tempo médio de entrega de 2 dias para modelos de iPhone mais baratos, disse o analista do JPMorgan Samik Chatterjee em nota no domingo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.