Casa adaptada tem robô-ajudante até no teto da cozinha

Casa adaptada tem robô-ajudante até no teto da cozinha

Ao procurar uma nova casa, ou comprar um apartamento direto na planta, alm da quantidade de quartos, de banheiros e do tamanho dos cmodos, uma nova preocupao pode vir a surgir: ser que esse imvel est pronto para receber um rob? O brao de robtica da Toyota Research Institute (TRI) desenvolveu em seus laboratrios alguns prottipos do que eles imaginam ser o futuro dos robs domsticos integrados ao ambiente.

A ideia adaptar os robs para que eles operem em ambientes complexos e no estruturados, como as nossas casas. “Ao contrrio das fbricas, onde o ambiente estruturado e programvel, os ambientes humanos naturais, como a casa de algum, so desestruturados e diversos”, afirma a TRI. Um vdeo com um passeio em 360 mostra alguns desses ambientes com seus robs adaptados. Confira:

O foco a assistncia domiciliar para lidar com a questo do envelhecimento da populao. “De acordo com as Naes Unidas, nas prximas trs dcadas, a populao global com mais de 65 anos deve mais do que dobrar. Isso significa que mais de 1,5 bilho de pessoas em todo o mundo tero 65 anos ou mais at o ano 2050”, afirma a empresa em seu comunicado oficial.

medida que as sociedades envelhecem, o TRI avalia que haver uma enorme demanda por mais cuidados, sistemas que permitam s pessoas viver de forma independente por mais tempo. “A pesquisa de robtica TRI est focada em casa porque nesse ambiente que os robs podem fornecer a maior ajuda para alcanar a realizao humana. tambm um dos ambientes mais complexos para os robs dominarem”, disse Max Bajracharya, vice-presidente de Robtica do TRI.

Uma das solues exibidas no laboratrio, por exemplo, adaptou o rob para ficar preso ao teto, e assim ser capaz de realizar tarefas como limpar e operar a mquina de lavar loua. A Toyota explica que o projeto do rob foi inspirado nas casas japonesas, onde os pesquisadores descobriram que o espao limitado restringiria a capacidade de um rob de ajudar.

TRI/Divulga

Brao mecnico usaalmofadas cheias de ar para pegar suavemente uma variedade de objetos. Imagem: TRI/Divulgao

A soluo foi imaginar uma residncia construda com robs integrados diretamente na arquitetura. Os pesquisadores do TRI usam a realidade virtual para treinar as mquinas: humanos realizam as aes desejadas, como limpar uma mesa, e esses movimentos so ento programados nos robs.

O TRI no tem planos de comercializar a tecnologia. “Os robs que voc v hoje so prottipos para acelerar nossa pesquisa, mas eles no sero transformados em produtos to cedo”, disse Bajracharya. Para o instituto, desafio est em desenvolver uma robtica “centrada no ser humano”, no qual cada usurio individual representa um caso nico. “O objetivo no apenas dar gadgets s pessoas, mas, em vez disso, encontrar maneiras de realmente permitir que as pessoas alcancem a realizao e ajudem a sociedade, cada uma na sua maneira”.

Via: The Verge

GarotoProdigio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *