Elon Musk diz que denunciante do Twitter é outra razão pela qual ele não quer comprar a empresa

0


O CEO da Tesla, Elon Musk, apresentou novamente documentos para rescindir seu contrato de compra no Twitter, desta vez com base em informações de uma queixa de denunciante apresentada pelo ex-chefe de segurança do Twitter.

Em um arquivamento da SEC na terça-feira, Musk disse que sua equipe jurídica notificou o Twitter de “motivos adicionais” para encerrar o acordo, além daqueles dados no aviso de rescisão original emitido em julho.

Em uma carta ao Twitter Inc., que foi incluída no arquivo, os conselheiros de Musk citaram o relatório do delator do ex-executivo Peiter Zatko, também conhecido por seu nome hacker “Mudge”.

Zatko, que atuou como chefe de segurança do Twitter até ser demitido no início deste ano, alegou em sua queixa às autoridades americanas que a empresa enganou os reguladores sobre suas defesas de segurança cibernética pobres e sua negligência em tentar eliminar contas falsas que espalham desinformação.

A carta, endereçada à diretora jurídica do Twitter, Vijaya Gadde, disse que as alegações de Zatko fornecem razões adicionais para encerrar o acordo se o aviso de rescisão de julho for determinado “como inválido por qualquer motivo”.

O bilionário Musk passou meses alegando que a empresa que ele concordou em adquirir subcontava suas contas falsas e de spam, o que significa que ele não precisa prosseguir com o acordo de US$ 44 bilhões. A decisão de Musk de se retirar da transação prepara o cenário para uma batalha legal de alto risco em outubro.

O Twitter não respondeu a um pedido de comentário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.