Japão se junta aos EUA e Europa na regulamentação de grandes empresas

Japão se junta aos EUA e Europa na regulamentação de grandes empresas

Segundo Kazuyuki Furuya, presidente da Comisso de Comrcio Justo do Japo (FTC), o pas unir foras com os Estados Unidos e a Europapara combater quaisquer abusos de mercados cometidos pelas quatro grandes empresas de tecnologia do mundo – Google, Apple, Amazone Facebook.

Furuya tambm disse que o pas poder abrir investigaes para acompanhar qualquer fuso ou fechamento de negcios envolvendo a fabricante de rastreadores fitness Fitbit. Obviamente, o rgo destaca que isso s deve ocorrer se a proposta de acordo for significativa.

“Se o tamanho de qualquer fuso ou negcio fechado for grande, podemos lanar uma investigao antimonoplio no processo do comprador de adquirir uma startup (como a Fitbit). Estamos acompanhando de perto os desenvolvimentos, inclusive na Europa”, disse Furuya Reuters.

Em agosto, reguladores da Unio Europeia abriram uma investigao para verificar as condies de um acordo, avaliado em US$ 2,1 bilhes, para compra da Fitbit por parte da Alphabet, dona do Google. “Trabalharemos em estreita colaborao com nossos colegas americanos e europeus, e responderemos a qualquer movimento que atrapalhe a competio”, declarou o presidente do rgo.

Furuya, que assumiu o cargo em setembro, tambm disse que a FTC conduzir uma pesquisa de mercado para avaliar se os servios de telefonia mvel oferecidos no Japopodem ser melhorados para estimular a concorrncia.

Rede de satlites

Estados Unidos e Japo planejam instalar uma rede de mil pequenos satlitesna rbita baixa da Terra para aprimorar o rastreamento de msseisde ltima gerao. Segundo o site de notcias Asia Nikkei, o projeto uma resposta aos programas blicos da China, Rssia e Coreia do Norte.

As trs naes desenvolvem novas armas que poderiam evadir os sistemas de defesa norte-americanos e japoneses. Pequim e Moscou trabalham em msseis hipersnicos capazes de voar em grandes velocidades em baixas altitudes. J o governo de Kim Jong-Un testa msseis que mudam de trajetria.

O atual sistema espacial antimssil norte-americano opera em altitudes de 36 mil km. Isso dificulta que os recursos de defesa sejam capazes de detectar msseis de tecnologia avanada. Para contornar o problema, a nova frota de satlites ser posicionada em uma faixa de 300 a mil quilmetros de altitude.

OS EUA pretendem equipar 200 sondas com sensores infravermelho de deteco de calor voltados ao rastreio de msseis. O Japo planeja aderir ao projeto e deve colaborar no desenvolvimento dos sensores e no design das espaonaves. A baixa altitude, bem como o amplo alcance de cobertura da rede, permitir que os satlites coletem informaes detalhadas da superfcie da terrestre.

Desde 2014, a Rssia desenvolve um sistema de ‘msseis antissatlites’, chamado Nudol. Imagem: Reproduo

Segundo o Nikkei, os satlites contaro com telescpios pticos e sistemas de posicionamento. A proposta que a rede tambm monitore o percurso de navios de guerra, avies de combate e tropas terrestres.

O custo estimado do projeto est em torno de US$ 9 bilhes (R$ 50 bilhes). Os Estados Unidos esperam lanar 30 satlites experimentais at 2022 e iniciar a operao da rede por volta de 2025. O governo norte-americano e o governo japons ainda discutem detalhes do acordo, mas a parceria deve aprofundar o compartilhamento de recursos de inteligncia entre os dois pases.

Via: Reuters

GarotoProdigio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *