Molécula rara foi detectada em Satélite de Saturno

Molécula rara foi detectada em Satélite de Saturno

Uma pesquisa publicada noThe Astronomical Journal revelou que astrnomos detectaram ciclopropenilideno (C3H2) na atmosfera de Tit, satlite de Saturno. A molcula extremamente rara e baseada em carbono, alm de ser to reativa que s pode existir na Terra se for produzida em laboratrio.

Na verdade, a partcula nunca foi detectada em uma atmosfera, no Sistema Solar ou em outro lugar. At ento, os cientistas achavam que o nico outro lugar que permaneceria estvel o vazio frio do espao interestelar. Mas a atmosfera da lua de Saturno pode ser um ambiente ideal para molculas orgnicas mais complexas.

“Pensamos em Tit como um laboratrio da vida real onde podemos ver qumica semelhante da Terra antiga quando a vida estava tomando conta daqui”, disse a astrobiloga Melissa Trainer, do Goddard Space Flight Center da Nasa, uma dos cientistas-chefes que investigaro a Lua na prxima misso Dragonfly, que ser lanada em 2027.

Segundo Trainer, molculas maiores do que a C3H2 ainda sero encontradas, mas ainda necessrio saber o que est acontecendo na atmosfera para entender as reaes qumicas que levam molculas orgnicas complexas a se formarem e chegarem at a superfcie.

Molcula pequena e estranha

O ciclopropenilideno– que at os pesquisadores da Nasa descrevem como uma pequena molcula muito estranha – no tende a durar muito tempo em condies atmosfricas, pois reage rapidamente e facilmente com outras molculas, formando outros compostos. O espao interestelar muito frio e difuso, o que significa que os compostos no esto interagindo muito e a C3H2 pode ficar inteira.

Nasa/Reprodu

Provavelmente, a pouca atmosfera de Tit contribuiu para a molcula sobreviver. Imagem: Nasa/Reproduo

Tit muito diferente do espao interestelar, j que tem lagos e nuvens de hidrocarbonetos, alm de uma atmosfera predominantemente de nitrognio com um pouco de metano. A atmosfera quatro vezes mais espessa que a terrestre (que tambm dominada pelo nitrognio). Sob a superfcie, os cientistas acham que h um enorme oceano de gua salgada.

Tit um tesouro de novas molculas

Em 2016, uma equipe liderada pelo cientista planetrio Conor Nixon, do Goddard Space Flight Centre da Nasa, usou o rdio observatrio ALMA (Atacama Large Millimeter/Submillimeter Array), no Chile para sondar a atmosfera lunar de Tit, procurando molculas orgnicas.

A partcula foi encontrada na tnue atmosfera superior, acima da superfcie, onde detectaram sua assinatura qumica desconhecida. Ao compar-la com um banco de dados de perfis qumicos, a equipe identificou a molcula como a C3H2. provvel que a pouca atmosfera nessa altitude contribua para a sobrevivncia da molcula, mas o motivo dela aparecer em Tit e nenhum outro mundo um mistrio.

“Quando percebi que olhava para o ciclopropenilideno, achei realmente inesperado. Tit um satlite nico em nosso Sistema Solar e provou ser um tesouro de novas molculas”, disse Nixon.

O ciclopropenilideno de particular interesse, por ser conhecido como uma molcula de anel (seus trs tomos de carbono esto ligados em um anel). Embora a molcula em si no seja conhecida por desempenhar um papel biolgico, as bases nitrogenadas de DNA e RNA so baseadas em tais anis moleculares.

Cientistas querem descobrir se h vida em Tit

Quanto menor a molcula, mais potencial ela tem, pois reaes envolvendo partculas menores com menos ligaes devem acontecer mais rpido do que reaes com molculas maiores e mais complicadas. Isso significa que, quando isso acontece com partculas menores, surge uma gama mais diversificada de resultados.

Nasa/Reprodu

Pesquisadores esperam encontrar condies para a vida nos oceanos de Tit. Imagem: Nasa/Reproduo

Anteriormente, pensava-se que o benzeno (C6H6) era a menor molcula de anel de hidrocarbonetos encontrada em qualquer atmosfera (incluindo a de Tit).

Tit j uma colmeia de atividade qumica orgnica, pois o nitrognio e o metano se rompem luz solar, desencadeando uma cascata de reaes qumicas. Se essas reaes podem resultar em algum tipo de vida uma suposio que os cientistas esto morrendo de vontade de responder.

“Estamos tentando descobrir se Tit habitvel, saber quais compostos da atmosfera chegam superfcie e, em seguida, descobrir se esse material pode passar pela crosta de gelo at o oceano, porque achamos que onde esto as condies habitveis”, comentou a geloga Rosaly Lopes,do Laboratrio de Propulso a Jato da Nasa.

Descobrir quais compostos esto presentes na atmosfera um passo muito importante nesse processo de pesquisa. Ociclopropenilideno pode ser pequena e estranha, mas esta molcula extremamente rara pode ser uma pea-chave do quebra-cabea qumico de Tit. Agora os cientistas s precisam descobrir como ele se encaixa.

Fonte: Science Alert

GarotoProdigio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *