Satélite Sentinel-6 medirá nível do mar com precisão de centímetros

Satélite Sentinel-6 medirá nível do mar com precisão de centímetros

Est quase tudo pronto para o lanamento do satlite Sentinel-6 Michael Freilich, que a 1,3 mil quilmetros de altura ter a tarefa de coletar medies do nvel do mar com uma preciso de alguns centmetros para mais de 90% dos oceanos do mundo. O equipamento vai decolar no dia 10 de novembro a bordo de um foguete Falcon 9, da SpaceX, da Base Area de Vandenberg na Califrnia.

Batizado em homenagem a Michael H. Freilich, ex-diretor da Diviso de Cincias da Terra da Nasa, o satlite resultado da colaborao entre a agncia norte-americana, Agncia Espacial Europeia (ESA), Organizao Europeia para a Explorao de Satlites Meteorolgicos (EUMETSAT) e a Administrao Ocenica e Atmosfrica Nacional (NOAA), com contribuio da agncia espacial francesa CNES.

ESA / Bill Simpson

O satlite Sentinel-6 Michael Freilich passa pelos preparativos finais em uma sala limpa na Base da Fora Area de Vandenberg, na Califrnia, para o lanamento no incio de novembro.
Imagem: ESA/Bill Simpson

O Sentinel-6 mapear 95% do oceano sem gelo da Terra a cada 10 dias e fornecer informaes cruciais para a oceanografia operacional e estudos climticos. Boa parte do trajeto do satlite dentro da rea de intensa radiao conhecida como Anomalia do Atlntico Sul. Por isso, engenheiros e pesquisadores submeteram o Sentinel-6 Michael Freilich a uma bateria de testes para garantir que a espaonave sobreviver ao lanamento e ao ambiente hostil do espao.

Uma segunda espaonave idntica Sentinel-6 Michael Freilich, a Sentinel-6B, ser lanada em 2025 para continuar o trabalho aps o trmino da misso principal de cinco anos e meio da unidade. A misso adicionar uma dcada dos dados de satlite mais precisos j feitos sobre a altura do oceano, documentando como nossos mares esto subindo em resposta mudana climtica. Ainda sero coletados dados sobre temperatura e umidade atmosfricas que ajudaro a melhorar as previses do tempo, bem como os modelos atmosfricos e climticos.

Canivete suo

Para atingir o nvel de preciso esperado pelos cientistas, Sentinel-6 Michael Freilich conta com um conjunto de trs instrumentos. O primeiro uma matriz retrorrefletora a laser, que mede a distncia do solo. O segundo, o Global Navigation Satellite System – Precise Orbit Determination (GNSS-POD), rastreia sinais de navegao GPS e Galileo.

Por fim, o Doppler Orbitography and Radioposition Integrated by Satellite (DORIS) analisa sinais de rdio de 55 estaes terrestres para determinar a posio 3D do satlite ao longo do tempo. “Quando usados ​​em conjunto, esses instrumentos fornecem os dados necessrios para determinar a posio precisa do satlite, que por sua vez ajuda a determinar a altura da superfcie do mar”, explica a Nasa em comunicado oficial.

O satlite ainda possui outros instrumentos de pesquisa, como o altmetro de radar Poseidon-4, que mede a altura do oceano refletindo os pulsos do radar na superfcie da gua e calculando o tempo que leva para o sinal retornar ao satlite. Como o vapor d’gua na atmosfera pode afetar a propagao dos pulsos do radar do altmetro, o Sentinel-6 conta com um Radimetro de Micro-ondas Avanado para o Clima que mede a quantidade de vapor d’gua entre a espaonave e o oceano.

E no s isso. O Global Navigation Satellite System – Radio Occultation (GNSS-RO) reunir dados de temperatura e umidade para futuras previses meteorolgicas. O mtodo com que faz isso interessante por si s: ele analisa os sinais de rdio de satlites de navegao conforme eles cruzam a borda azul da atmosfera do planeta. Na medida em que esses sinais viajam por diferentes camadas da atmosfera, eles se dobram e diminuem em vrios graus – dependendo da temperatura e umidade em diferentes altitudes.

“O Sentinel-6 Michael Freilich uma grande contribuio para o estudo das mudanas climticas e monitoramento do meio ambiente. O satlite um modelo de referncia da cooperao entre os EUA e a Europa na observao da Terra e representa uma boa base para o futuro projetos “, afirma Josef Aschbacher, diretor de Programas de Observao da Terra da ESA.

Via: Nasa


Nasa Satlites mudanas climticas ESA agncia espacial europeia Cincia&Espao meteorologia

GarotoProdigio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *